3 passos para você acabar com a auto sabotagem e ter mais foco

a bomba da auto sabotagem que elimina o seu foco

Você sabe o que é auto sabotagem e como ela pode acabar com seu foco? Sabe como identificar  e elimina-la?

Auto sabotagem é um processo no qual, inconscientemente, criamos obstáculos ou situações para impedir que façamos algo ou tomemos decisões que nos coloquem em uma situação de risco, mudança e desconforto.

Por exemplo, imagine que você quer muito mudar de emprego. Você se sente incomodado com o seu trabalho atual, pois sabe que seu potencial, as suas competências e suas habilidades, não estão sendo aproveitadas.  Mas existem um porém, você não sabe falar inglês. Isso te faz pensar que o fato de não falar o idioma te impedirá de ir adiante.

É claro que isso é uma crença baseada em experiências vividas e que você está criando para evitar a mudança de emprego, pois isto te tira da sua zona de conforto. Encarar uma  entrevista, onde você poderá ser questionado, de uma certa maneira, pode fazer com que você se sinta inferiorizado. O próprio “não” da empresa, caso não seja o escolhido, pode fazer com que você se sinta assim.

Muitos outros fatores ou desculpas podem ser usados: “o mercado não está bom”; “o país está em crise” ou “vou ter que começar do zero”. Tudo para te manter seguro, na sua zona de conforto e com o menor risco possível.

Mas como se desenvolve a auto sabotagem?

A auto sabotagem é um processo inconsciente e com isso, dificilmente você vai perceber uma intenção negativa. As pessoas que percebem, ainda assim, acham que é apenas o uso da razão ou jogam aquele velho jargão: “Estou só sendo realista”.

Bem, como quase todos os hábitos na vida, se desenvolve através da repetição. Quando somos crianças e alguém fala “só gente rica tem tempo para ganhar dinheiro”, de tanto ouvir, você pode desenvolver uma dificuldade em acreditar no seu potencial financeiro e até mesmo criar inconscientemente, uma aversão a empreender e assumir riscos.

Sentimentos como raiva, culpa, insegurança, frustração, ressentimento e tristeza podem ser combustíveis para a auto sabotagem.  Veja o seguinte cenário: você praticou durante um ano para a prova de direção, mas, dois dias antes da prova, um colega conta que sua experiência foi ruim, pois não passou e que acabou se sentindo muito mal com isso. A partir deste momento, você acha que fazer a prova é algo ruim, pois você PODE não passar e vivenciar o mesmo sentimento de tristeza. Mesmo sendo algo irreal, a probabilidade de você fugir desse cenário e evitar a prova é grande.

Esse medo de correr riscos, de se comprometer, pode criar hábitos complementares de procrastinação, autodestruição e até mesmo depressão por se achar incapaz de seguir seus sonhos e objetivos.

Os medos de errar, de ser julgado, de ser criticado ou rejeitado são os que mais controlam nossas ações e nos auto sabotam. Quando você tenta, existe uma chance de não conseguir. Quando você deixa de tentar essa chance passa a ser 100%. Por isso, quando estiver com medo, vai com medo mesmo, aja, não se deixe procrastinar.

Algumas pessoas carregam uma carga emocional durante grande parte da vida. São pessoas que se acham incapazes e que não se acham merecedoras do sucesso e da felicidade. Isso cria um círculo vicioso onde esses pensamentos geram sentimentos que influenciam as ações e que tem um impacto profundo na vida pessoal e profissional.

Um exemplo de como esta carga emocional pode te influenciar negativamente: Você está indo muito bem no trabalho, sendo reconhecida (o) e se sentindo muito bem com isso. Então um dia, seu Chefe te fala de uma oportunidade e você pensa “será que não é um passo muito grande? ”. Neste exato momento você ativa conexões no seu cérebro que começam a trazer sensações de insegurança e que te levam a ações de auto sabotagem, sem que você perceba.  Você começa a se destacar menos e acaba ficando em menos evidência.  Obviamente o seu lado consciente cria desculpas para isso, de forma que, racionalmente, justifique a auto sabotagem: “Ainda não estou pronta (o). Quem sabe daqui a seis meses. Vou me preparar melhor”. Mas cá entre nós, sabemos que, no fundo, amanhã é nunca.

Mas como perceber a auto sabotagem?

Bom, agora que você já sabe o que é auto sabotagem, como você percebe que está se auto sabotando? Essa é uma tarefa árdua, considerando que muitas pessoas não percebem a intenção negativa das ações de auto sabotagem. O que fazer então?

  1. Converse: Peça para as pessoas mais próximas te dizerem se elas percebem pensamentos ou comportamentos de auto sabotagem. Analise se você reclama muito, se acha que as coisas não dão ou nunca darão certo para você, se acha que você não merece algo que quer muito, ou se você se compara demasiadamente com os outros. Além disso, veja se sempre acaba encontrando uma “desculpa” para procrastinar e não fazer o que se propõe e sabe que te traria o resultado esperado. Coloque um olhar consciente sobre este seu comportamento inconsciente, dessa forma você vai conseguir ver com mais clareza o que realmente te afeta.
  2. Procure ajuda profissional: Muitas vezes um psicólogo ou um coach pode ajudar a perceber e acabar com as suas crenças limitantes e auto sabotagem. Se você se auto sabota e está lendo esse artigo deve estar pensando diversas razões pela qual você não precisa de um coach ou psicólogo, algo do tipo: “eu não tenho nem tempo e nem dinheiro pra isso”.
  3. Reflita:Pergunte-se se e reflita se existe alguma área da sua vida que, por mais que você perceba que tem tudo que precisa para estar bem, não evolui? Isso é muito comum na área de relacionamentos, por exemplo. Você tem um relacionamento ótimo, sabe de tudo de bom que você tem, mas se sente insegura, e muitas vezes age pela insegurança ou por não se achar boa o bastante para o seu parceiro (a).

Como faço para eliminar a auto sabotagem?

Bruno, já sei o que é auto sabotagem, sei como identificar e quero eliminar isso da minha vida. E aí, o que eu faço? Então vamos lá.

Passo 1 – Viva o presente e não o passado. Muitas vezes usamos nossas experiências passadas para projetar o futuro. O futuro não precisa ser igual ao passado. Decida como quer viver o seu presente.

Imagine uma pessoa que teve o seu visto negado. Por isso, ela irá desistir do sonho de viajar? Isto faz sentido? Muita gente passa exatamente por essa situação e EU mesmo já passei por isso. Mas passado é passado, consegui meu visto e viajei o mundo. Imagine se deixasse essa experiencia do passado definir o meu futuro.

Passo 2 – Quando sentir vontade de deixar de fazer alguma coisa escreva em um papel qual a pior coisa que pode acontecer. Ao lado, escreva de 0 a 10 qual a probabilidade de que ela aconteça, e de 0 a 10, qual o seu impacto negativo e o que você pode fazer para se recuperar, caso isso aconteça.

Agora escreva qual o melhor cenário que pode acontecer. A probabilidade, de 0 a 10, que este cenário aconteça, de 0 a 10, o impacto positivo e o que você precisa fazer para que isso aconteça. Na grande maioria das vezes você vai perceber que os medos, em geral, nunca chegarão a se concretizar, salvo na nossa imaginação. Se for para usar o medo use a seu favor: o medo de continuar no cenário atual e não alcançar o seu objetivo.

Veja um exemplo abaixo: Trocar de emprego

PIORPROBABILIDADEIMPACTOAÇÃO
Ser rejeitado na vaga nova e continuar no emprego atual.42Continuar procurando outro emprego e me desenvolver.
MELHORPROBABILIDADEIMPACTOAÇÃO
Ter um emprego novo, com melhores benefícios e qualidade de vida610Procurar e enviar meu curriculum.

Veja como uma simples análise te mostra que é muito melhor agir do que ficar na inércia. Neste caso o pior cenário tem baixa probabilidade de acontecer e baixo impacto, mas se você desbloquear o seu medo, o melhor cenário tem impacto positivo MUITO maior. Vale ou não vale o risco?

Agora que você conhece os dois primeiros passos, o terceiro é matador, é o que efetivamente vai te dar impulso de ação

Passo 3 – Ação é algo que te tira do habito de auto sabotagem. Foque na execução das suas tarefas e o medo não encontrará espaço para se instalar em sua mente.

Para evitar a auto sabotagem e procrastinação, no momento imediatamente posterior a definição de um objetivo, comece a agir em direção a ele. Quando você começa a agir, você libera serotonina, que é o hormônio do prazer. Isso vai te motivar ainda mais a continuar as ações e se sentir produtivo. A regra é começar a agir para a motivação vir. Esperar a motivação na inércia vai fazer com que você se sinta desmotivado e nunca concretize seus objetivos.

No começo esses passos podem parecer difíceis. Você provavelmente será impelido a não realizar por conta da lei do menor esforço. Mas acredite, depois que quebrar esse hábito e vencer essa dor inicial, será igual a academia, doí nos primeiros dias e depois de um tempo você sentirá vontade de ir todos os dias motivado pelo prazer dos resultados.

O que você deve fazer agora?

E se você quer um vídeo pra te ajudar a entender que não temos tempo a perder, separei um especial do meu canal pra você:

 

 

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments