Estilos de Liderança: Descubra o seu

Estilo de Liderança

Você sabe quais são os principais estilos de liderança da atualidade ?

O estilo de liderança define a forma como o líder se comporta diante de oportunidades, desafios e problemas, perante os seus liderados. E esse comportamento diz muito sobre os valores do líder ou da empresa para qual ele trabalha. Mas antes de falarmos sobre os estilos de liderança, vamos entender o que efetivamente a liderança representa.

O que é Liderança?

Existem diversas definições do que efetivamente é liderança, mas a minha preferida é uma de um professor brasileiro de administração, Idalberto Chiavenato, que diz :

“Liderança é o processo de conduzir um grupo de pessoas. É a habilidade de influenciar e motivar os liderados para que contribuam, voluntariamente, da melhor forma para os objetivos do grupo ou da organização.”

Percebam que Liderança, não tem relação nenhuma com cargo, hierarquia e muito menos com gerenciamento ou o poder que um cargo pode exercer. Ao contrário, existem ótimos líderes que nascem pelo carisma, empatia, respeito, camaradagem e pelo exemplo que dão. E isso não tem nada a ver com nenhum cargo relacionado.

Por outro lado, também temos ótimos gerentes que conseguem destruir uma equipe porque não se preocupam com essa “cola” que une o time com um propósito comum.

Para mim, a Liderança não é apenas algo motivacional e inspiracional. Liderar tem um viés de permitir que cada uma das pessoas que se relacionam com você tenham o direito ao sucesso, e o líder é a pessoa que garante que eles terão o que é necessário, caso queiram atingir esse sucesso.

Líder

O Líder desperta nas pessoas, o espírito de equipe, a inovação e o propósito comum. Sabe aquele sentimento de “vestir a camisa”? Então, uma boa liderança é um bom caminho para alcançar esse sentimento.

Um conceito descrito no livro, Pipeline de Liderança, diz que o primeiro momento onde você deve ter contato com essa habilidade é quando você começa a liderar a si mesmo. Parece besteira, mas liderar a si mesmo, se auto motivar, construir acordos e respeitá-los, sem que alguém precise te acompanhar e comandar é um passo enorme para saber lidar desta mesma maneira com as outras pessoas.

A reflexão que eu te faço é: você já começou a se auto liderar? Ou leva a sua vida, como um tronco no rio que se deixa ser levado pela força que o rio exerce sobre você ?

Qual a diferença entre liderar e gerenciar?

Aproveitando que estou falando sobre força imposta, você sabe qual a diferença entre liderar e gerenciar?

No primeiro caso, o líder não precisa ter cargo. Um Líder é naturalmente inspirador e motiva as pessoas com quem tem contato. Ele pensa a longo prazo e de forma inovadora, não procura os culpados e sim entender o processo que leva a solução. Um Líder busca um propósito e o sentimento comum do time que lidera.

Um gerente necessariamente não precisa liderar a equipe. Seu olhar está mais direcionado na visão e na cultura da empresa. Ele se preocupa com prazos e metas de curto prazo, com o direcionamento de atividades e responsabilidades e manter os profissionais focados.

Eu imagino que no futuro, o papel de gerente vai deixar de ser como ele é hoje. Vejo o gerente mais como um mentor, um coach de um time que possua um grau de auto responsabilidade e empoderamento suficientes, e que precisem apenas de um direcionamento do resultado esperado. Que esse time tenha a autonomia para decidir como chegar lá, claro respeitando as restrições e regras da empresa, mas tendo total liberdade para inovar.

Mas nós viemos aqui para falar sobre estilos de liderança. Mas por que existem diferentes estilos de liderança? Bem, o estilo acaba se adaptando às necessidades da equipe, no negócio, da empresa, da área e até mesmo com as mudanças do mundo.

Estilos de Liderança

Hoje em dia existem diversos estilos de liderança, mas os mais conhecidos e percebidos são: a liderança autocrática, liberal e democrática. Irei falar sobre elas e sobre outros dois estilos de liderança que considero importantes.  Vamos começar pelos mais conhecidos.

Liderança Autocrática

 

Liderança autocrática

 

O conhecido “chefe”. Aquele que acha que a única forma das pessoas fazerem o que você quer é através da imposição de autoridade.

Se for uma autoridade de cargo, gera insegurança e medo nos subordinados. É um dos principais fatores que fazem com que bons colaboradores saiam da empresa, se liberando do seu líder ditador.

Mesmo em uma equipe, a liderança técnica pode ser autocrática. Geralmente você percebe isso quando o líder sempre quer que você faça do jeito dele porque ele confia mais no jeito dele.  Nesse estilo de liderança o líder centraliza as decisões.  É um modelo de liderança mais rígido, bastante usado nos comandos militares.

Apesar de ser temido pelas pessoas, o estilo de liderança autocrática pode servir em locais com regras e diretrizes mais rígidos. Como por exemplo na área de saúde, jurídica, militar. Às vezes também pode ser usado em momentos de situação de caos, onde as decisões precisam ser tomadas de forma rápida. Nessas horas, o comando de uma pessoa mais experiente é fundamental.

Mas entendam, o estilo de liderança pode transitar de acordo com a situação.

 

Liderança Liberal

Esse estilo de liderança pressupõe que o líder tem total confiança nos colaboradores, na maturidade e na capacidade de autogerenciamento do time, sem que haja necessidade de acompanhamento constante. Este estilo dá total liberdade a equipe ou indivíduo de tomar decisões dentro da empresa. O líder só participa apenas quando solicitado.

Mas existem alguns pontos importantes, neste estilo de liderança. Essa falta da visibilidade da liderança acaba gerando desmotivação, diminui a produtividade, reduz os desafios e o time se sente “solto”. Com o tempo o líder pode até ser ignorado pelo grupo.

Esse estilo de liderança eu confesso que nunca vi em execução, é tipo caviar, nunca vi nem comi eu só ouço falar.

Liderança Democrática

Liderança Democrática

Nesse estilo de liderança, o líder debate ideias, ouve os seus liderados e incentiva a participação de toda a equipe.  São características desse estilo a busca da satisfação, motivação e da valorização do colaborador.

É comum nesse tipo de liderança feedbacks constantes e uma abertura e comunicação saudável dentro do time, onde cada um tem seu direito de comunicar sem ser julgado.

Esse é um dos estilos de liderança mais comuns nos dias de hoje, onde o líder acaba tendo um papel de facilitador, criando um clima agradável, se preocupando com o trabalho mas também com a qualidade de vida e satisfação da equipe.

O líder nesse estilo é bastante participativo, ao contrário do modelo liberal e autocrático. Ele sempre se preocupa em ouvir as opiniões de todos para chegar à solução de um problema.  E quando o problema ocorre, o líder não aponta um culpado ou faz uma caça às bruxas. Ele tenta entender o que aconteceu para melhorar o processo.

Apesar de parecer um estilo muito interessante, ele não funciona bem em casos de crise ou quando o time é muito imaturo.

Liderança Coaching

Esse é um estilo de liderança que vem crescendo bastante, principalmente por conta do coaching. O coaching vem sendo bastante difundido, mas infelizmente alguns profissionais nem sempre estão preparados para apoiar alguém no seu desenvolvimento.

O líder coach tem como principal foco apoiar os liderados no entendimento e melhoria das habilidades e talentos necessários para evoluir na sua carreira, trazendo tanto resultados pessoais quanto para a empresa.

Como um técnico de futebol, ele não tem pretensão de ser o capitão, mas sim de ajudar o time a atuar com sinergia para que consigam atingir o melhor desempenho, seja de forma individual ou coletiva.

O ponto fraco desse estilo de liderança são os colaboradores descrentes. Aqueles que acham que já sabem de tudo e que são o último biscoito (ou bolacha) do pacote.

Liderança Situacional

A teoria da liderança situacional surgiu através do estudo do cientista comportamental, Paul Hersey e do escritor norte-americano, Kenneth Blanchard, por volta dos anos 60.

Percebam que não é algo novo e desde essa época já se acreditava que o modelo de liderança deveria considerar o nível de maturidade dos profissionais para modificar o modo de gestão.

De forma bem simplista, o papel do líder situacional é saber ser flexível e adaptar-se ao estilo de liderança mais adequado de acordo com a situação, principalmente em relação ao time e sua maturidade. Duas variáveis são consideradas nesta equação, a maturidade psicológica das pessoas envolvidas e a capacidade de assumir a responsabilidade na execução de tarefas.

Baseado nessas variáveis, o papel do líder transita entre delegar, apoiar, mentorear e direcionar.

Liderança Lean

E por último eu deixei a cereja do bolo. O estilo de liderança que vem se tornando o queridinho das empresas que seguem os conceitos do Lean e da Agilidade, a liderança Lean.

Esse estilo de liderança é focado no desenvolvimento da mentalidade Lean, que se baseia na melhoria contínua, desenvolvendo habilidades muito focadas na dimensão social da jornada do colaborador, respeitando o seu espaço e entendendo que cada um tem direito ao sucesso. Como líder, nós temos o dever de prover o que for necessário para o sucesso dos nossos liderados.

Princípios Lean

Esse estilo de liderança segue 7 princípios do Lean:

1 – Vá ao Gemba. Vá e veja. O Gemba é o local onde as coisas realmente acontecem. Avalie por si mesmo os fatos.

2 – Pense simples. Desafie seus liderados a pensar sobre seus problemas de forma simples e como podem ser mais eficientes. Isso não tem nada a ver com trabalhar mais e sim com evitar desperdícios e retrabalho, que além de desgastantes e desanimador, tomam o tempo que poderia ser usado para inovar.

3 – Esteja próximo e escute. Escutar boas e más notícias não quer dizer concordar, mas o líder precisa estar aberto a ouvir a verdade, mesmo que seja dolorosa. Assim é possível tratar os problemas na causa raiz. É importante não julgar pessoas e sim processos. A premissa é que todos querem entregar o melhor de si, se isso não está acontecendo alguma parte do processo precisa ser revista.

4 – Ensine. O líder Lean ensina maneiras para que seus liderados encontrem as causas-raízes de um problema antes de aceitar as soluções óbvias.  O líder Lean é um evangelizador da cultura e mentalidade Lean. Ele pratica o que fala diariamente.

5 – Apoie. No Lean apoiar significa ter consciência dos problemas e dificuldades que as pessoas vão encontrar ao longo da jornada e garantir a motivação e melhoria, independente dos seus resultados. Para que você estimule as pessoas a testar e achar soluções, você não pode dar um balde de água fria na primeira hipótese que tiver um resultado diferente do que o que você esperava.

6 – Trabalhe em Equipe. O líder Lean estimula o trabalho em equipe, principalmente no foco da resolução dos problemas e na melhoria dos processos. Trabalhar junto traz engajamento e empatia quando todos veem que o foco é único, a melhor entrega. E traz aquele sentimento de que não existe um “culpado” pelo problema.

7 – Aprenda. Entenda que na liderança Lean, todos estão em constante aprendizado. Não existe um resultado ou uma bala de prata para melhoria contínua. O líder ou liderado não sabe todas as respostas e aceita isso. Seu pensamento é “não sabemos, mas vamos descobrir juntos”.

Conclusão

Enfim, estes são os principais estilos de liderança. Cada líder deve ser capaz de avaliar o que melhor condiz ao seu contexto de trabalho e se adaptar. Liderar não é uma ciência exata. É preciso saber se adaptar principalmente a cenários de alta complexidade e volatilidade que exigem que você seja flexível e rápido nas decisões.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments