As 8 melhores técnicas pra vencer a preguiça

Preguiça

O que é preguiça

Preguiça é algo gostoso, que te faz deixar de fazer as coisas que você tem que fazer em troca de um prazer. Todo mundo já teve preguiça e já passou por esse tipo de situação, quer ver?

– Você já acordou e ficou deitado sem fazer nada, por que simplesmente estava gostoso ali debaixo do lençol?

– Já assistiu um episódio da série e de repente maratonou deixando de ir à academia?

– Já dormiu com fome, mesmo estando com fome, por que não queria sair para comprar alguma coisa ou ter que lavar a louça depois de jantar?

Se você respondeu sim para qualquer uma das perguntas acima, pode ter certeza de que você já teve preguiça.

Uma pessoa com preguiça não tem vontade de fazer nada que dê muito trabalho. Ela quer relaxar, passar o tempo. Ela quer ver a vida passar sem ter que se preocupar com nada.

Por que temos preguiça

A preguiça, assim como a procrastinação, tem muito a ver com a nossa evolução. No início da humanidade, quando o ser humano convivia com diversos predadores e a comida era escassa, a principal preocupação dele era se manter vivo. O nosso organismo precisava poupar energia.

Por conta disso desenvolvemos esse instinto que nos faz poupar energia, porque a qualquer momento ela pode ser usada para sobreviver. Nos dias de hoje, onde somos o principal predador e a comida é abundante, esse instinto não nos ajuda, pelo contrário, ele nos impede de fazer o que precisamos.

Por que a preguiça é um problema

É exatamente por isso que a preguiça é um problema. Quando você tem preguiça, você começa a desenvolver uma apatia, um desânimo. Você se sente satisfeito de não realizar nada, de ficar parado e não te incomoda de não fazer o que tem que ser feito, mesmo que isso te doa.

Você vai deixar de estudar, de ir a uma academia, de cozinhar, de sair e em alguns casos as pessoas começam a ter preguiça de trabalhar. A vontade é simplesmente de ficar na cama o dia todo.

O grande problema é que você realmente pode desenvolver o hábito da preguiça e deixar de fazer as coisas, vai ser algo do seu dia a dia.

Existem até alguns estudos que falam que a preguiça é, dentro as opções disponíveis, a busca pelo caminho mais fácil. Levantar e tomar café ou ficar deitado? Afundar no sofá e ver televisão ou estudar?

Qual a diferença entre preguiça e procrastinação

Basicamente as duas são bastante parecidas.

A grande diferença é que na preguiça você simplesmente não faz o que tem que fazer e isso não te incomoda ou tira seu humor.

Já na procrastinação, você evita ou posterga ao máximo, incluindo outras atividades que você prefira fazer, até que aquilo se torne urgente e inevitável. Ao contrário da preguiça, o fato de você não fazer o que tem que ser feito, te gera um incômodo, uma sensação de angústia e ansiedade. Porque você sabe que tem algo esperando por você e que em algum momento você terá que ver.

Como como aquele trabalho que você deixa para o dia da entrega, estudar para prova no dia da prova, mandar o imposto de renda no último dia. Você no final acaba fazendo, com menos tempo e com mais ansiedade.

Para saber se você está sendo preguiçoso ou procrastinando é só pensar se você está colocando outras coisas mais prazerosas para serem feitas no lugar do que você deveria fazer ou se simplesmente você não tem vontade de fazer nada.

Beleza, agora que você já sabe o que é preguiça e qual a diferença entre preguiça e procrastinação, vamos ao que importa realmente. Como vencer a preguiça?

Técnicas para vencer a preguiça

E para isso vou te ensinar 8 técnicas para vencer a preguiça e fazer o que tem que ser feito se livrando desse desânimo, dessa apatia, dessa vontade de não fazer nada.

1 – Assuma a Responsabilidade

A primeira técnica serve para começar a te tirar da inércia e trazer a consciência de que você não é preguiçoso, você está preguiçoso.

Você precisa começar a entender que é único responsável pelo que acontece com você. Pessoas preguiçosas tendem a usar tudo como desculpas para não fazer o que tem que fazer.

Não é o frio que te impede de ir para a academia, nem  o sono que te impede de estudar. Muito menos o cansaço que te impede de ficar com seus filhos. É você. São as suas desculpas.

Então o primeiro passo para parar com a preguiça é assumir que ela é a sua decisão, e se você pode decidir por ela, também pode decidir tomar uma atitude. Deixe de ser o passageiro da sua vida e passe a ser o piloto.

2 – Quebre grandes objetivos em tarefas menores

Sempre que você vai fazer alguma coisa e não tem uma visão de encerramento próxima, você acaba se desanimando.

Por exemplo: quer passar em um concurso; quer terminar uma graduação; quer emagrecer 10 quilos, mas nunca consegue se motivar o suficiente, não é? Tudo isso porque nenhum desses objetivos te dá uma visão clara do que você vai concluir.

Para que você consiga se motivar e largar a preguiça de lado você tem que quebrar em atividades menores e claras. Por exemplo: estudar sobre juros compostos; fazer um resumo sobre período da monarquia; fazer uma hora de academia. Tudo isso vai em direção ao seu objetivo maior, mas é muito mais claro e fácil de ser executado.

Um outro ponto importante é que cada vez que terminamos uma atividade, liberamos no nosso organismo um neurotransmissor chamado dopamina. A dopamina basicamente traz a sensação de prazer e faz com que você queira cada vez mais concluir suas atividades e isso se torna um ciclo virtuoso.

3 – Celebre cada progresso

Assim como concluir as atividades libera dopamina, celebrar a conquista também causa o mesmo efeito. Então, cada vez que você terminar uma atividade não se esqueça de celebrar. Com isso você vai querer fazer mais, concluir mais, produzir mais e isso vai aos poucos se tornando um hábito.

4 – Se afaste das distrações

As distrações sempre vão existir. Pode ser um celular, redes sociais, joguinhos, vídeo game, navegar na internet ou ficar zapeando canal na televisão. Isso é fato.

Se eu dissesse para você se livrar das distrações, tenho certeza de que isso não iria dar certo. Por que a perda de algo que te dá prazer, em troca de algo que você precisa fazer, não é uma escolha boa, não é?

Então o que você pode fazer para evitar que esses distratores tomem o seu tempo, é ficar longe deles. Se você tem televisão ou videogame, vá para o escritório ou um co-working, assim evita que você fique na tentação de parar o que está fazendo e jogar, por exemplo.

E se o seu caso é uma dieta, não adianta você comprar biscoitos, chocolate, e muitas besteiras. Compre o que faz sentido para você.

Você vai ver mais para frente, que tem uma outra forma de usar essas distrações a seu favor.

5 – Organize-se

Outra dica é: mantenha o que você tem que fazer de forma planejada, não importa o que é; quanto mais desorganizado, mais você vai ter preguiça de fazer.

Pensa aí se você não fica com preguiça de arrumar o armário, arrumar escritório, se livrar das contas antigas que estão todas juntas em alguma gaveta da casa.

Isso acontece porque o nosso cérebro evita o “caos”. Ele prefere a zona de conforto e uma das formas de parar com essa preguiça é organizar o que você tem que fazer. Isso vai te dar clareza para efetivamente só se preocupar em fazer.

Vou até dar o mesmo exemplo do armário. Se você determinar que vai arrumar apenas as calças hoje (quebrando a tarefa grande) então: separe as que não cabem para doar; separe por tipo (jeans, brim, social); as que estão sujas, etc. Talvez realizar a tarefa seja mais fácil do que pensar em “arrumar o armário”, não é ?

6 – Se de recompensas ao terminar

Lembra que eu falei que tinha como usar as distrações a seu favor. Imagina que você adora comer um chocolatinho ou assistir aquela série do Netflix, Amazon ou Disney.

Ao invés de você usar isso como uma âncora pra te impedir de seguir em frente, use isso como um incentivo pra fazer o que você precisa, quer ver?

Se você for a academia todos os dias você poderá comer um chocolate no final de semana ou se você se dedicar 5 horas de estudo no final, se dê a recompensa de assistir dois episódios.

Isso vai acabar se tornando um incentivo a mais para te manter no caminho dos seus objetivos.

7 – Faça com que as coisas que você precisa fazer sejam mais fáceis do que as que você não precisa fazer.

Um exemplo: se você quer ir à academia, não coloque o despertador do seu lado. Coloque ele longe da cama, de forma que você tenha que ir até outro cômodo para desligá-lo e lá já deixe a sua roupa de academia e tênis. Assim, você vai diminuir em muito o modo soneca!

Um outro exemplo: você começa a estudar e o celular está ali do lado. Nele diversos joguinhos, redes sociais, ou seja, tudo que é muito mais legal para você do que estudar. É fácil resolver, coloque o celular longe, de cabeça pra baixo e desabilite as notificações. Assim você vai efetivamente conseguir se dedicar ao estudo.

8 – Qual a sua razão pra fazer

E por último e talvez umas das mais importantes, tenha consciência do real motivos, ou dê um motivo efetivamente importante para você fazer o que tem que fazer. Pode parecer obvio, mas as vezes essa é a diferença entre fazer e não fazer. Se você entende efetivamente o motivo e ele é suficientemente relevante, isso vai te dar forças.

Antes de exemplificar, costumo usar o método dos 5 porquês, até chegar na causa raiz, ou nesse caso, no porque raiz.

Quero estudar para passar no concurso?

Por quê?
Para ganhar mais dinheiro

Por quê?
Para ter estabilidade

Por quê?
Para dar o melhor pra minha família

Por quê?
Porque ver a minha família feliz me faz feliz de verdade.

Não foram necessários nem 5 porquês para fechar essa.

O fato é que, pensar que você quer passar em um concurso para que a sua família seja mais feliz, te dará muito mais vontade do que “passar no concurso pra ganhar mais dinheiro”.

E veja, não é só uma questão de propósito inspiracional. Dependendo das suas respostas eu poderia chegar que “eu quero passar em um concurso para que possa viajar pelo mundo”.

Não existe razão melhor ou pior, as respostas são suas e estão relacionadas ao que realmente é importante para você. O que vai te motivar. Não importa se não é o que os outros pensam.

Se você quer malhar e emagrecer pra ter mais saúde, ótimo! Se você quer pra melhorar o seu relacionamento com o seu marido, ou simplesmente porque você quer se sentir bem e atraente com as roupas, fantástico! Mas lembre-se que o porquê é SEU.

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments