Como manter o controle emocional em momentos de crise

Controle Emocional

Controle Emocional

Algumas pessoas possuem um controle emocional muito grande e conseguem lidar bem com. Porém, quando estão em um momento de grande estresse, perdem totalmente o controle e acabam agindo sem pensar, falando o que não deve e machucando alguém próximo.

Para você não ter que passar situações como essas, decidi escrever sobre alguns passos que podem te ajudar a manter o controle emocional e não deixar ser levado pelo calor do momento.

Antes de começar, vamos relembrar o que é uma emoção. A maioria das pessoas acha que emoção é tudo aquilo que a gente sente, mas isso não é necessariamente verdade.

O que é uma emoção?

Imagine que a emoção é um conjunto de pequenas ações que acontecem de forma inconsciente no seu organismo. Ela é capaz de mudar sua fisiologia em menos de meio segundo, jogando uma grande dose de hormônios no seu organismo. Isso é completamente fora do nosso controle. É impossível parar ou controlar uma emoção.

Poxa Bruno, então você me enganou no título do artigo? Eu não vou conseguir controlar a minha emoção? Exatamente! Eu te enganei, mas foi por uma boa causa.

Se o título do artigo fosse, “X passos para entender o seu processo emocional e minimizar a influência das suas emoções no seu comportamento”, não teria chamado a sua atenção e não teria tanta clareza do que isso representa no seu comportamento.

A verdade é essa, não conseguimos controlar as nossas emoções e suas ações no nosso organismo. Mas conseguimos ter maior consciência e minimizar a influência das emoções no nosso comportamento, evitando que a gente reaja de forma extrema.

É possível trabalhar o nosso nível de consciência e de autocontrole para que possamos ser menos influenciados pelo nosso processo emocional, e este o assunto que iremos abordar neste artigo.

Como diria um William Shakespeare:
“Não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito”.

Se você quiser saber um pouco mais sobre emoção e inteligência emocional, tem um artigo completo aqui. Nele eu falo sobre os pilares da inteligência emocional.

O que é uma Crise?

Agora que você já tem uma ideia sobre o que é a emoção, vamos falar de crise.

Para cada um de nós a crise pode ter um significado e um poder sobre as nossas emoções. Algumas pessoas são mais influenciadas pelos fatores familiares, pelo trabalho e outras pelo que veem acontecendo mundo afora.

Tudo isso está muito relacionado aos nossos valores fundamentais. Aquelas pessoas que têm como valor a família, vão entrar em crise se algum familiar tiver alguma doença mais grave. Outras que tem o respeito como valor fundamental, talvez entrem em um estado de crise simplesmente porque foram cortadas por alguém no trânsito.

O primeiro passo para começar a lidar com a crise é entender o que ela é e o que te faz sair do estado normal. E não é só entender. Anote e deixe em um lugar visível porque você vai precisar revisitar isso sempre.

Mude o Foco

Agora que você já sabe o que te tira do prumo, você vai ter que aprender a mudar o seu foco quando essas situações acontecerem. Se você perde o controle quando alguém te corta no trânsito, então é nesse exato momento que ao invés de pensar no que aconteceu, você muda o foco para algo diferente. Pode ser uma música que está na rádio ou uma pessoa que esteja no carro com você.

Se o problema é que em uma discussão de relacionamento, você sobe o tom da sua voz e começa a ficar com raiva, quebre essa conversa. Diga que precisa fazer algo. Isso vai fazer com que em alguns minutos a emoção amorne. Na volta, faça alguma coisa positiva para o outro, traga uma água, fale de uma lembrança boa. Parece contra intuitivo, não é? Mas funciona.

E não se preocupe se você não conseguir de primeira. Isso é prática. Com o tempo você vai começar a criar o hábito de refletir sobre o seu processo emocional e como evitá-lo.

Toda ação que é reflexo de uma emoção engatilhada por uma crise, pode ser mitigada se você tiver autocontrole.

Autocontrole

Autocontrole é como um copo. Todo dia ele inicia vazio e quanto mais você precisa usar, mais ele vai enchendo, até que em algum momento ele começa a transbordar.

E é nesse exato momento que você reage da maneira errada. Fala o que não quer, faz o que não devia e depois passa pelo processo de ressaca emocional, se sentindo mal pelo que aconteceu.

O ponto é que existem algumas maneiras de ter mais autocontrole e de não se deixar cair nessa armadilha.

Faça Exercícios Físicos

Um dos mais simples é fazer exercícios físicos. Pode parecer não ter nenhuma relação, mas diversos estudos comprovam que o exercício ajuda a manter o equilíbrio hormonal do nosso organismo auxiliando na manutenção do autocontrole.

E não precisa ser muito não. Uma caminhada é o suficiente para que você comece a produzir endorfinas, hormônio responsável pela sensação de bem estar, conforto e isso acaba melhorando inclusive o nosso humor.

Realize atividades de concentração

Realize atividades que possam te trazer atenção ao momento presente, como Mindfullness, meditação ou simplesmente uma respiração consciente.

Não crie desculpas, de que não conseguem relaxar para medida porque não conseguem deixar de pensar, não tem tempo para praticar. Meditar não tem nada a ver com deixar de pensar. O pensamento é incontrolável, o que podemos fazer é deixá-lo ir embora, da mesma forma que veio.

Tem uma metáfora que eu gosto bastante e ajuda a visualizar o que efetivamente é meditar. Imagina que você seja uma tartaruga e que o pensamento é uma raposa. Toda vez que ela chega, a tartaruga entra no casco até que a raposa vá embora.

A tartaruga não tem como impedir que a raposa venha. Ela simplesmente observa a raposa e espera que ela vá embora, sem luta. É o que temos que fazer com os nossos pensamentos, deixar que eles venham e que vá embora.

E se você ainda acha que isso é extremamente difícil faça respiração consciente. Preste atenção no seu processo de respiração, inspiração e expiração. Seu pensamento e seu foco estarão apenas em um lugar, no presente.

Cuidado com o Ego

Um dos grandes pontos que nos levam a essas explosões emocionais durante as crises é o ego. É querer estar sempre certo. Saber ceder, dialogar, ouvir o outro lado, ter empatia e acima de tudo pedir desculpas é fundamental para quem quer fugir da crise.

E um ponto importantíssimo. Pedir desculpas não tem relação nenhuma com assumir que está errado. Às vezes a desculpa é um conciliador pela situação que está sendo construída.

Muitas vezes eu pedi desculpas por ter tido ciúmes ou por ter começado uma discussão por motivos bestas. Para sair da crise, diga coisas do tipo: desculpe, vamos mudar de assunto, essa discussão não está me fazendo bem.

Tenha um comportamento conciliador

A monja Budista Coen Roshi explica que um dos ensinamentos de buda é buscar a conciliação, independente do lado que tem razão.

Tem uma história que fala de uma disputa que havia pela área de um riacho que pertencia a uma família. Um outro vilarejo queria reivindicar o uso por conta da escassez de água.

Então os representantes de cada um dos lados se prepararam para uma batalha e um monges chegou na estrada que seria o caminho de encontro entre os dois e sentou-se. Então o primeiro exército que se aproximou, falou que o conhecia e que ele deveria sair porque iria acontecer uma batalha e ele poderia ser ferido.

Sua resposta foi que nenhuma batalha iria ocorrer e que tudo seria resolvido com o diálogo. E assim, através do diálogo, eles chegaram à conclusão de que havia água o suficiente para aquela família e para a aldeia vizinha. Não havia necessidade de batalha, pois tudo foi resolvido com o diálogo.

Quantas vezes já tivemos um momento de ciúmes e depois percebemos que era algo infundado e que poderia ser resolvido com uma conversa.

Reflita se o comportamento e atitudes representam você realmente

Pense realmente se esse comportamento, representa quem você é realmente. Se a agressividade, a raiva, o medo, se essas emoções são o seu normal. Como eu falei, quanto mais consciência você tiver sobre o seu problema e o que causa mais você terá controle sobre como vai se comportar diante das crises.

E se você quer realmente mudar o seu comportamento, existe uma técnica da PNL que foca em visualização. Faça repetições e comporte-se nessa repetição como você gostaria.

Se você perde o controle quando está dirigindo, pense nesse cenário e em como você quer se se comportar. Faça isso diariamente e quando efetivamente esse cenário acontecer o seu cérebro já estará acostumado com o comportamento positivo.

Isso serve para a discussão de relacionamento e reuniões com cliente. Serve praticamente para qualquer coisa. Essa técnica só não é efetiva quando você não pode prever o seu comportamento por se tratar de algo instintivo, como por exemplo: uma queda de parapente, uma tentativa de assalto ou um ataque de um cão. Situações que vai te trazer para o estado primitivo de ação, o da sobrevivência.

Em uma crise sem controle, continue a se mover

Agora vamos falar de um caso em que a crise ultrapassa a nossa capacidade de visualizar, a pandemia mundial.

Muitas pessoas estão começando a se sentir desmotivadas, a deixar de se sentir felizes com coisas que as faziam felizes antes. Não sentem vontade de fazer o que precisa ser feito. É como se a energia estivesse cada dia menor.

Para explicar o que eu acho que temos que fazer nesse momento vou fazer uma analogia. Eu ouvi isso no início da pandemia e que acredito que tem muita relação com o que está acontecendo. Acho que foi o Pedro Calabrez que contou.

Imagine que você está com a sua família atravessando o deserto do Atacama de carro. Você sabe aonde quer chegar, mas o seu gps e o medidor de quilometragem não estão funcionando. De repente, o carro para de funcionar e percebe que o medidor de combustível está parado e está sem combustível. Não tem como saber a distância que até um posto ou uma cidade, você não sabe se está perto ou longe de algo que possa te ajudar e nesse momento o que parece mais certo pra você ?

A resposta correta é se movimentar em busca de algum lugar que você possa consertar o carro, buscar ajuda ou achar combustível, mas de maneira que você não chegue a exaustão. Ficar parado não vai resolver o problema.

Recapitulando

Recapitulando o que pode te ajudar em um momento de crise:

  • Consciência do que te causa a crise
  • Mudança de foco
  • Trabalhar no seu Autocontrole através de exercícios físicos, atenção plena, ficar no presente.
  • Controle do ego e conciliação
  • Diálogo
  • Consciência se o comportamento te representa
  • Visualização, Repetição e pensamento positivo
  • E por fim, não fique parado, isso não vai te tirar da situação de crise.

Lembre-se: O sofrimento é opcional, basta você tomar a decisão de mudar.

 

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Midori Fukami
Midori Fukami
26 dias atrás

Muito bom!!!
Adorei a reflexão toda