Atitudes de protagonismo para alavancar a sua vida

Protagonismo

O que é protagonismo?

Protagonismo vem do grego onde prótos significa primeiro e agonistès é ator ou lutador, que era exatamente o primeiro ator do drama grego, o personagem principal. A origem etimológica de protagonismo já dá uma ideia do que se trata, ser o ator principal, ser aquele que comanda a sua vida.

Mas se você não é protagonista da sua vida, o que você é?

Vítima: O lado oposto do protagonismo

Vamos voltar no tempo, na época em que você era criança. Lembra daquele dia que você ficou gripado e acabou precisando que a sua mãe cuidasse de você, te dando atenção, carinho e remédio. Todo o amor que uma mãe pode dar? Aqui começa um caminho que pode mudar totalmente a sua juventude e o seu futuro.

Como assim Bruno, só porque ela me cuidou de mim?

Não, na verdade não tem nada a ver com ela ter cuidado. Tem a ver com a sua percepção e atitudes depois que isso aconteceu. Para a maioria das crianças esse é só um evento passageiro, a doença é facilmente esquecida, assim como tudo que ocorreu no seu entorno.

Mas para outras, que talvez não tenham tanta atenção dos pais durante o dia a dia, elas percebem que aí existe uma oportunidade de conseguir essa atenção. Então elas começam a desenvolver uma atitude de vítima.

E aí é onde está o grande problema, essa atitude se repete e se torna um hábito, um comportamento adquirido.  A partir deste momento, tudo na vida dessa pessoa passa a ser baseado nesse novo hábito.

Quais as principais características da atitude vitimista?

Se você já cruzou com alguma pessoa que tem esse tipo de comportamento, vai reparar que as principais atitudes são:

Busca de justificativas e desculpas

  • Sempre busca uma justificativa interna ou externa para algo que deu errado. às vezes até se auto sabota, mas não assume a responsabilidade pelo problema.
  • Se foi demitido, a culpa é do chefe, a empresa era ruim.
  • Se não conseguiu entregar um relatório ou um trabalho, a primeira coisa que faz é buscar um culpado. Qualquer coisa serve de justificativa: Fulano não me entregou a tempo; a impressora não funcionou ou a internet caiu.

Não assume responsabilidade

  • O importante é não assumir a responsabilidade sobre suas ações e seus resultados. Deixe o rio me levar que se for na direção errada a culpa é do rio.

Visão Pessimista

  • Possui uma visão pessimista de tudo. Ele acha que tudo de ruim vai acontecer e quer que as pessoas tenham pena de quão miserável a vida dele é, para ganhar atenção.

Tem necessidade de aprovação

  • Tem uma necessidade imensa de aprovação, de ser querido, de ter a atenção dos outros. Possui um medo de sempre ser rejeitado, seja no relacionamento pessoal ou profissional. São pessoas que não sabem ouvir um “não” e entram em crise que vai desde a agressividade ao choro.

São Incapazes de ouvir críticas

  • Não são capazes de ouvir críticas alheias e não são autocríticos. Eles preferem manter a autoimagem de que estão certos. O mundo é que é cruel com eles.

São Resistentes a Mudança

  • São extremamente resistentes a mudanças. Sempre tentam achar toda e qualquer justificativa para dizer que vai dar errado. Tudo é difícil. No final se algo dá errado ao invés tentar ajudar falam “bem que eu disse”.

Mas basta de falar de vitimismo não é? O foco aqui é falar de protagonismo e como podemos desenvolver essa virtude tão importante em todos os aspectos da nossa vida.

Quais as principais atitudes protagonistas?

Saia da Zona de Conforto

Bem, para começar eu vou contar uma história que tem tudo a ver com um dos meus hobbies preferidos, mergulhar.

Sempre que eu mergulho eu vejo bem próximo as pedras, um pequeno caranguejo-eremita, chamado paguro. Ele vive em uma concha e por isso é chamado de eremita.

Conforme ele vai crescendo, a concha vai ficando pequena e ele precisa trocar. Este é o momento em que ele fica mais vulnerável, onde os predadores podem atacá-lo e ele virar comida de peixe.

Então ele começa a busca por uma concha e quando encontra o que estava procurando, ele sai da sua casca e começa a sua nova vida dentro da nova realidade, da sua nova casa.

Mas o que isso tem a ver com protagonismo?

Tudo! O primeiro passo para assumir uma atitude protagonista é ter consciência de que você precisa mudar e sair da zona de conforto. Correr riscos e assumir a responsabilidade pelo que pode acontecer com você, sejam coisas boas ou ruins.

Assuma a responsabilidade

Tenha consciência que praticamente tudo que acontece é fruto de ações e decisões suas. Se você está em um trabalho que não te valoriza, foi você quem escolheu esse emprego e decidiu continuar. Seu relacionamento não te faz feliz? Quem decidiu foi você. Se você está com um corpo que não é o que você gostaria, o responsável por chegar aí foi você.

Mas se você está em um trabalho que ama, se sua vida é plena, se você é feliz e tem uma família que ama, o responsável também foi VOCÊ.

Você só precisa decidir o caminho que quer seguir, mas assumindo as responsabilidades.

Não julgue e nem tenha medo de ser julgado

Não julgue as pessoas e nem tente colocar fatos que não existem para justificar o seu julgamento. Falar que os outros tem sorte ou nasceram em berço de ouro, para justificar que você é desafortunado, não vai mudar em nada a sua situação. Só vai te fazer sentir melhor e mais uma vez voltar para a posição de vítima.

Não se compare com os outros, se compare consigo mesmo. Compare o que você evoluiu e não ligue para o que os outros podem falar ou pensar de você. O julgamento alheio não tem poder sobre você a não ser que você deixe. Foque em ser uma versão melhor sua, mesmo que seja 1% ao dia.

Saiba que tudo é impermanente

Saiba que tudo é impermanente. Se você está tendo momentos maravilhosos ou péssimos, não se preocupe, isso vai passar. Você deve continuamente buscando um significado positivo de todos esses momentos, mesmo que as emoções que eles trouxeram em um momento inicial não sejam tão boas.

Esse ano estivemos em isolamento social, com muitas pessoas morrendo, empregos perdidos, economias sendo arruinadas. Está sendo realmente um período difícil, não se pode negar. Mas ao invés de colocar o seu foco em algo que pode te deixar pra baixo, pense que esse ano, famílias puderam estar mais próximas, pessoas tiveram que seguir seus sonhos de empreender mesmo não se achando preparadas e conseguiram alcançar o sucesso. O mundo está com um olhar mais humano.

Como já dizia o estadista e escritor alemão Johann Goethe: “A alegria não está nas coisas, está em nós”.

Quando o vitimismo vier, não caia nessa.

Quando aquele pensamento vitimista aparecer, lembre-se você não é uma vítima, você é o responsável pelo seu sucesso! Só você pode impedir que essa situação volte a mudar as suas atitudes.

Cultive atitudes e pensamentos positivos.

Isso tem muito a ver com item anterior, evite o vitimismo.

Para contextualizar, vou contar mais uma história que tem tudo a ver com isso. A História do burro no poço.

Um belo dia um pastor estava andando pelo pasto com seu rebanho e encontrou um burro caído em um poço, um buraco tão fundo que o bicho não conseguia sair.

Então ele chamou alguns outros fazendeiros da região que tentaram tirar o burro com uma corda, mas não conseguiram. Por fim, decidiram que não iriam deixar o bicho sofrendo e resolveram enterrar o burro ali mesmo.

Cada vez que eles jogavam mais terra para dentro do buraco mais o burro se mexia, jogando aquela terra para baixo do seu corpo e subindo um pouco mais, até que em um momento ele conseguiu dar um pulo e sair do poço.

As coisas às vezes vão parecer difíceis. As vezes vai parecer que as pessoas querem te prejudicar. Se você mantiver a sua mentalidade positiva, com controle emocional e nas rédeas da sua vida, você vai passar por isso! Lembre-se, tudo é impermanente.

Seja grato pelo que tem e não triste pelo que não tem

E por fim, seja grato pelo que tem e não fique triste pelo que não tem. Não dê mais valor ao que você ainda não alcançou do que ao que você tem em mãos. Não viva a sua vida pela vida nas redes sociais dos outros e não queira ser quem você não é.

Conquiste os SEUS objetivos e alcance o SEU sucesso. A cada vitória, não se esqueça de celebrar e ver todos os degraus que VOCÊ precisou subir para alcançar isso. E mesmo que as pessoas de fora te julguem, você saberá o quanto se dedicou.

Protagonismo na Carreira

Olhando no prisma da carreira, o protagonismo é essencial para que você seja percebido de forma positiva.

As empresas buscam talentos em pessoas que tenham uma mentalidade de crescimento, que queiram evoluir, entregar o seu melhor e que assumam a responsabilidade do que fazem e aprendam, independentemente dos resultados, sejam eles positivos ou não.

Um protagonista não é aquele que nunca erra, mas é aquele que olha o erro como uma oportunidade de aprendizado. Ele não busca bodes expiatórios para poder culpar e nem se irrita se alguém indica que o erro foi seu. Ele extrai o melhor significado da situação.

Ninguém gosta um pessimista ou vítima, tentando sempre achar justificativas para os problemas e nunca pensando em resolver de forma definitiva ou aprender com eles.

Qual a relação entre protagonismo e liderança

E quando falamos em liderança, o assunto fica mais sério. Imagina você colocar uma pessoa com o perfil de vítima liderando uma equipe, um projeto, ou até uma empresa.

Se alguma entrega do time não dá certo, ele vai se lamuriar, se irritar e fazer uma caça às bruxas até achar a razão do problema. E quando achar, fará questão de mostrar que não tem culpa e que foram fatores externos a seu controle que causaram o problema.

Mas a verdade é que um líder é responsável pelo seu time e seus resultados. Se um time perde, por conta de um time ruim, o técnico também é o responsável, já que ele é a liga que deveria unir o time para atuar da maneira correta, mentorando e direcionando seus talentos ou trocando caso não estejam de acordo com o esperado.

Líderes que são vítimas sempre tendem a usar suas crenças formadas pelos resultados anteriores ou medo como ancoras que não permitem a inovação ou mudança. “Não vamos fazer isso porque já tentei e deu errado”. “Não quero tentar aquilo porque nunca vi antes e com certeza não vai dar certo”

Eles não aceitam a voz da opinião das pessoas a não ser que sejam outras vítimas “Ah é ! Eu acho que tem tudo para dar problema. Melhor não tentarmos mesmo”.

Então se você quer em algum momento seguir uma carreira de liderança, um diferencial é ser protagonista e ter atitudes como essas:

  • Saia da Zona de Conforto
  • Assuma a responsabilidade
  • Não julgue e nem tenha medo de ser julgado
  • Saiba que tudo é impermanente
  • Quando o vitimismo vier, não caia nessa
  • Cultive atitudes e pensamentos positivos
  • Seja grato pelo que tem e não triste pelo que não tem

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments