Você sabe a diferença entre engajamento e motivação?

Vamos começar o ano de 2021, falando sobre alguns termos muito usados no meio empresarial. principalmente pelas lideranças, que o tempo todo estão buscando manter os seus times motivados e engajados, mas muitas vezes nem sabem efetivamente o que isso representa para cada pessoa. Vamos falar sobre a diferença entre motivação e engajamento!

Motivação

Motivação é aquilo que te motiva a ação. Ela pode ser ativada por questões fisiológicas, como a sede que te motiva a ir buscar um copo d’água ou por questões sociais ou emocionais, que ativam determinado comportamento.

Quando olhamos no contexto social e emocional, as motivações são individualizadas, ou seja, o que te motiva não necessariamente é o que me motiva. Este é um ponto onde reside um dos grandes riscos para os nossos amigos líderes e empresas, achar que uma mesma ação, seja ela um reconhecimento verbal, financeiro ou movimentação de cargo, vai ter o mesmo efeito de motivação em todas as pessoas do time.

As empresas, em geral, fazem ações motivacionais como meditação, ginástica laboral, treinamentos in company, e que muitas vezes trazem ótimos resultados, mas nem sempre motivam todo mundo. Além disso, com o passar do tempo, essa motivação vai diminuindo.

E isso tem uma razão. A motivação é algo intrínseco, ou seja, vem de dentro de cada um de nós. Nós não conseguimos motivar uma pessoa. O que a gente consegue é trazer um estímulo que vai fazer com que a energia da motivação se acenda, porém a motivação em si é uma escolha da pessoa.

Quando você ouvir falar de motivação extrínseca, significa que o estímulo que a pessoa recebe vêm de fora, como um aumento salarial, um bônus, um treinamento ou até mesmo um almoço.

O mesmo estímulo pode ter resultados diferentes. Você quer motivar o time e decidiram ir a uma churrascaria. Mas a equipe possui duas pessoas veganas. Você acha que para eles esse estímulo vai ter o mesmo efeito? Claro que não, não é?

A motivação não se generaliza, se individualiza e muda em cada momento da nossa vida. Se hoje o seu gatilho é dinheiro, amanhã pode ser liberdade.

Teoria de Maslow

No fundo, os motivos da ação acabam trazendo necessidades, pensamentos ou emoções que trazem por consequência a mudança fisiológica, ativações cerebrais e a mudança de comportamento que nos leva a ação.

Existem diversas teorias que explicam a motivação: teoria da Unidade; do Instinto; da Felicidade; do Propósito e a que eu mais gosto e faz mais sentido pra mim é a teoria da motivação de Maslow.

Maslow foi um importante psicólogo americano que trouxe a proposta das hierarquias das necessidades humanas.

Segundo a teoria de Maslow, nós temos uma hierarquia de necessidades que influenciam diretamente na nossa motivação. Conforme cumprimos as nossas necessidades mais básicas o que nos motiva é o próximo nível e ela é composta por 5 níveis.

A Pirâmide

Fisiológicas 

A base da pirâmide são as necessidades fisiológicas. Comer, beber, dormir, respirar e sexo são exemplos de itens da base. Ela é o marco 0 da motivação. A nossa motivação é a sobrevivência e perpetuação da espécie.

Segurança 

Em seguida temos a segurança, com saúde bem estar, segurança financeira, da propriedade e do trabalho.

Neste nível, sua motivação é voltada a ter um bom emprego, estabilidade, prover um plano de saúde para sua família e proteger as pessoas que você ama.

Juntando as questões fisiológicas e de segurança temos o que ele chamou de necessidades básicas do ser humano.  O cumprimento dessas necessidades em geral não gera motivação, mas a falta de qualquer um desses pode ter o efeito contrário, de desmotivar a pessoa.

Sociais ou de Amor e Relacionamento

Depois temos as necessidades sociais ou de Amor e Relacionamento, como ter amigos, constituir uma família, fazer parte de grupos e comunidades, igrejas e organizações religiosas.

Aqui estamos entrando nos grandes fatores motivacionais do ser humano, entre eles, sentir-se parte de algo maior, de uma comunidade, família, grupo.

Que está intimamente ligado com o próximo nível da pirâmide

Autoestima 

As necessidades de autoestima, de apreço, de respeito, confiança e conquistas.

Nesse nível as pessoas buscam sentir-se valorizadas, seja no trabalho ou no relacionamento. Ganham confiança através da aprovação da família, dos amigos, da comunidade que fazem parte.

E por último chegamos no topo da pirâmide, as necessidades de auto-realização.

Auto-Realização

Nessa camada as pessoas buscam atingir o seu melhor desempenho, através da criatividade, resolução de problemas, moralidade, educação e autodesenvolvimento.

O nível de consciência sobre o que as motiva faz com que elas consigam manter-se motivadas ao longo de grandes períodos, sempre buscando desafios e estímulos que façam se sentir realizadas.

O que acontece se você não está motivado?

Não estar motivado gera procrastinação. Você vai deixando as coisas importantes para depois, até que elas se tornem urgentes e aí traz todos aqueles problemas que já conversamos, sobre ansiedade, insegurança, medo, irritabilidade e redução da produtividade que é um ciclo vicioso, pois tudo isso diminui ainda mais a sua motivação.

Como trabalhar a motivação?

Se você quer trabalhar a sua automotivação, você precisa entender o que efetivamente é importante para você de acordo com os seus valores, crenças e princípios. Através desse autoconhecimento você vai conseguir incluir estímulos que te motivem.

Se você é líder e quer trabalhar com uma equipe.

  • Trabalhe de forma individual, entenda as necessidades de cada um, usando por exemplo ferramentas como o mapa da empatia ou motivation cards.
  • De feedbacks constantes e crie planos de desenvolvimento para cada um de acordo com o que faz sentido para carreira deles.
  • Invista na qualidade de vida e bem estar das pessoas
  • Reconheça e celebre as conquistas de cada, reforçando comportamentos positivos.
  • Desafie dentro das competências e desenvolva cada um onde tiver oportunidades.

Motivação é algo que vem de dentro, que gera uma energia e que te dá um impulso de agir.

Engajamento

Mas o que é engajamento então?

Se você acha que engajamento é um anglicismo da palavra engage do inglês, está enganado. Ela vem da palavra engager (angagi) do francês que quer dizer contratar ou se envolver.

O engajamento, além da individualidade como na motivação, envolve a coletividade, um propósito maior, uma meta, um objetivo claro. Ele dá significado ao que precisa ser feito. Se o líder motivar o time sem engajamento, esse time nem sempre vai chegar ao objetivo que se espera.

Apesar de parecer que ele sempre tem uma conotação de trabalho, o engajamento tem um aspecto emocional, uma busca pela realização de algo maior. Algo que está relacionado aos seus valores e a sua missão.

No âmbito empresarial, pode estar relacionado aos valores, missão e propósito da empresa, do produto ou serviço ou até mesmo do time.

Você pode ter uma equipe altamente motivada, que veste a camisa, mas que não está engajada. A equipe pode adorar a empresa, o trabalho e não estar entregando um objetivo maior, principalmente porque ela pode nem estar ciente desse objetivo maior. O que é muito comum.

Como a motivação e engajamento podem estar separados

Uma empresa decide mudar a forma de trabalhar, implantando agilidade. Ela treina o time, faz team building, café de kick-off, dá um bônus salarial e um final de semana com a família para tentar alcançar e motivar todos. Ela realmente energiza todo mundo.

No início da semana seguinte ela começa a implantar todas as práticas, metodologias e ferramentas que vão dar o suporte à mudança. Com o passar do tempo, ela percebe que o time está produzindo menos, tem críticas, não faz o que deveria ser feito e parece não querer ou não acreditar na mudança.

O que faltou foi engajamento. Não foi dada a visão de forma clara do objetivo que se busca com toda essa mudança. E sem saber o porquê, as pessoas simplesmente veem como algo sem valo. E ninguém quer gastar tempo com algo sem valor, concordam?

Usando uma metáfora, imagine que você tenha um carrinho de fricção. Quanto mais você fricciona ele, mais longe ele irá. Porém depois de um tempo ele vai parar e você irá precisar friccionar novamente.  Isso é a motivação. Ela te faz sair da inércia, agir, e precisa ser sempre renovada.

Por outro lado, se você soltar o carrinho em qualquer direção, nada garante que ele vai chegar do outro lado. Então engajamento é a mão que direciona o carrinho para a direção certa. Para que efetivamente ele chegue aonde tem que chegar.

O engajamento gera motivação e vice-versa, então os dois são importantes.

3 elementos que aumentam o engajamento das pessoas

No livro “Motivação 3.0” , o autor Daniel Pink, apresenta 3 elementos que aumentam o engajamento das pessoas:

  • AUTONOMIA:  O tempo você já tem, o que precisa é enxergar a possibilidade de direcionar as suas tarefas, metas, trabalho… a sua vida! Como gestor, fazer o seu time entender que cada um tem sua autonomia para trabalhar dentro de suas tarefas e que, no final, o resultado será um só ajuda bastante a gerar engajamento. Afinal, ele vai começar a enxergar que o trabalho dele não é apenas o dele, mas uma parte de algo maior.
  • EXCELÊNCIA: Aqui entra a vontade e a busca em ser sempre um pouco melhor do que se foi ontem. Fazer a diferença para o seu time, fazer com que a equipe busque excelência na sua execução diária será o seu desafio daqui para frente. Afinal, ser gestor é isso!!! TODOS têm talentos, mas às vezes alguns são ofuscados até mesmo por você, líder, que não consegue enxergar isso. Já pensou nisso?
  • PROPÓSITO: Tente executar as tarefas sempre em nome de algo maior. E não se esqueça de passar isso à equipe também! Quando delegar alguma tarefa aos seus funcionários, procure deixar claro qual o real propósito daquela tarefa. Consegue perceber a diferença entre dizer “esta semana você precisa fechar com cinco clientes” e “esta semana, se conseguirmos fechar com cinco clientes, vamos superar a meta mensal e os bônus para vocês serão maiores”? Na próxima vez, tente fazer esse exercício. Qualquer um de nós trabalha muito melhor quando tem um propósito.

O engajamento melhora a performance no trabalho, crescimento pessoal, relacionamento interpessoal e otimiza o seu tempo. Para melhorar o engajamento você deve:

  • Ter um propósito claro
  • Definir metas e objetivos claros (SMART)
  • Valorizar, reconhecer e celebrar as conquistas

5 2 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments