6 passos para desenvolver seu autocontrole

6 passos para desenvolver o seu autocontrole.

No post de hoje iremos falar sobre autocontrole. Assunto que está relacionado a todos os pilares da nossa vida, seja no lado pessoal ou profissional.

O mais importante para o seu autocontrole, não é o seu autocontrole.

Parece confuso, não é? Deixe-me contar uma história que vocês vão entender.

 

Hábitos e autocontrole

Em 1971 durante a guerra do Vietnã foi descoberto que mais de 15% dos soldados eram viciados em heroína e os Estados Unidos criaram o Escritório de Prevenção ao Abuso de Drogas, para poder tratar o vício e trazer esses soldados de volta para casa.

Os pesquisadores descobriram, que no grupo dos soldados que retornaram para casa, apenas 5% deles continuaram o uso das drogas. Isso porque eles tiveram uma mudança radical do ambiente em que estavam.

Durante a guerra, a droga era de fácil acesso. Eles estavam em um ambiente repleto de estímulos que os levavam ao estresse. Usavam drogas para sair desse ciclo e como existiam outros soldados também usando, esse vínculo de amizade acabava influenciando.

Essa mudança aconteceu porque no ambiente de casa, todos os gatilhos que eles passaram durante a guerra foram eliminados. Com isso eles quebravam o hábito que criaram. Porém, não se engane pensando que isso é devido ao autocontrole.

Mudanças de ambiente

Vamos pegar um exemplo mais comum, que provavelmente você já viu. Imagina que você tem um trabalho que exige bastante e que em alguns momentos te leva ao estresse. Esse estresse faz com que você, ao chegar em casa diariamente, beba uma cerveja.

Com o tempo, isso acaba se tornando um hábito e por mais que queira parar, você tem grande dificuldade.

Longe do ambiente que é o seu gatilho, você deixa de beber essa cerveja. Passa a se exercitar mais, vê o pôr-do-sol e se sente mais próximo da sua família.

Tudo isso acontece porque você mudou o seu ambiente. O que você pensa que vai acontecer quando você voltar? Os seus hábitos anteriores vão voltar junto.

Antes de falarmos de autocontrole, preciso que você entenda que o maior potencializador dos seus resultados é o seu ambiente e os gatilhos que eles podem te trazer.

Então, o que faze nesta situação? Troco de emprego? Se o emprego for o problema, talvez essa seja sim, a solução, mas não acredito que neste cenário seja.

Às vezes, a solução tende que ser mais simples. No cenário acima você poderia simplesmente tirar a cerveja. É a mesma coisa que você tentar fazer dieta e quando faz compras do mês leva todos os tipos de tentação. Ou tentar estudar enquanto o seu marido assiste Netflix.

Se você quer parar de procrastinar e fica o dia inteiro no celular, não é deixando ele ao alcance que isso vai acontecer, não é?

Quanto mais seu ambiente exigir o autocontrole, mais dificuldade você terá em manter isso por muito tempo. Lembra que o autocontrole é uma energia que vai se exaurindo conforme você vai usando? Você pode dar uma lida nos artigos em que falo sobre foco, disciplina e procrastinação.

O que é autocontrole?

De forma resumida o autocontrole é a nossa forma de perceber e controlar um comportamento indesejado dentro de um processo emocional.

Por exemplo, imagine que todo dia de manhã eu quero ir à academia. Isso funciona muito bem nos primeiros dias, mas com o passar do tempo, a energia começa a baixar. Então vem um dia frio, onde a cama parece que está mais tentadora do que qualquer outra coisa. É exatamente o seu autocontrole que vai te fazer ter consciência desse processo e impedir que você deixe de cumprir o seu objetivo.

O fato é que o autocontrole vai diminuindo ao longo do dia, por isso é mais difícil fazer dieta no final do dia, ir à academia, resistir à tentação de beber uma cerveja ou maratonar uma série.

Então nada de marcar reunião, resolver problemas, tomar decisões, falar de assuntos polêmicos e muito menos querer discutir relação no final do dia. 100% chance de não acabar bem.

Agora que você já entendeu mais ou menos como funciona o autocontrole, vou te dizer os 5 principais benefícios que podemos ter, desenvolvendo o autocontrole.

5 benefícios de desenvolver o autocontrole

  1. Ele é o fator determinante da sua força de vontade e consequentemente da sua chance de ter sucesso no objetivo que você está buscando alcançar.
  2. Desenvolvendo o seu autocontrole você consegue tomar decisões mais assertivas e racionais, não se deixando levar pelo lado emocional e sendo levado pelo conhecido sequestro da amígdala.
  3. Dominar e controlar hábitos, até mesmo impulsos negativos na sua vida, como, por exemplo fumar, procrastinar ou explodir em momentos de estresse. Lembrando que autocontrole é um fator essencial para trabalhar a inteligência emocional.
  4. Com maior conhecimento sobre o seu processo emocional você consegue controlar melhor a sua ansiedade e estresse.
  5. Um dos que considero mais importantes é o conhecimento dos seus limites para você ter capacidade de “apertar o botão vermelho” quando sentir que está perdendo o controle. Por exemplo, se você está em uma DR e de repente está sentindo que o clima está ficando pesado e que você está prestes a explodir, simplesmente respira e fala, “me dá 1 minuto que vou beber uma água”. Só de quebrar esse processo emocional você evita ultrapassar o seu limite e quem sabe até o do outro.

E esses são apenas os principais benefícios diretos do autocontrole. Existem também os benefícios indiretos.

Mas onde comprar esse tal de autocontrole?

Vou te dar uma notícia boa e uma ruim. A ruim é que você não pode comprar.

A boa é que você já tem e ele funciona mais ou menos como um músculo. Quanto mais você desenvolve o seu autocontrole, quanto mais você pratica o autoconhecimento mais você vai ter aquela “bateria diária” de autocontrole.

Então como fazer isso?

6 passos para você masterizar no autocontrole.

Tenha consciência das duas emoções

Entenda quando você perde o seu controle, quais são os gatilhos, quais emoções são encadeadas e passe a notar e registrar tudo que faz parte desse processo. Onde aconteceu, como você se sentiu, o que te fez sentir assim e qual foi sua reação. Tudo isso vai servir para um passo mais à frente.

Não ter consciência sobre os processos emocionais é simplesmente entender que somos assim e ponto final. É aquela pessoa que se acha “pavio curto”, explosiva e que vai ser sempre assim, quando, na verdade é tudo uma questão de autoconhecimento e desenvolvimento de inteligência emocional e autocontrole.

Veja as coisas como são sem a sua projeção emocional (ex. Ciúmes)

Passe a olhar para os fatos, sem a projeção emocional ou experiências que você tem.

Pensa naquele marido ciumento que vê uma mensagem no celular da esposa dizendo “Hoje à tarde você foi fantástica”.

Antes de qualquer coisa ele já vai pensar que ela está o traindo. Imagine a DR que vai acontecer.  Isso é muito comum em relacionamentos. Projetar as nossas emoções e medos nos acontecimentos moldando da forma como nós imaginamos.

Nesse caso, poderia simplesmente ter sido um elogio por conta de uma apresentação que a esposa fez. Porém, como você olhou através de um prisma emocional, você não deu nem tempo de entender o contexto.

Assuma a responsabilidade sobre o que você pode fazer

Esse passo é superimportante! Muitas vezes na vida nós acaba nos colocando como vítima da situação, porque é melhor. Aprendemos que quando somos vítimas temos mais atenção, somos como os outros. Não é isso que nós queremos, o sentimento de pertencimento?

Mas será que realmente fazer parte desse grupo vai te ajudar a crescer na vida? Quando olhamos para os grandes artistas, cientistas, músicos, líderes em geral, será que eles simplesmente desistiram quando foram criticados ou quando erraram?

Não. Eles assumiram a responsabilidade sobre o seu contexto e seguiram, para atingir os seus objetivos e se tornaram notórios.

Se você não consegue parar de maratonar, não culpe a vida difícil que você tem no trabalho ou estresse. Se não consegue fazer uma dieta, não culpe o metabolismo ou as pessoas que te desestimulam, o único responsável pelos seus resultados é você.

Lembrem-se, estou falando no contexto de objetivos! Você não tem controle sobre o tempo, as circunstâncias, a pandemia, os outros. Porém, assuma responsabilidade no que você TEM controle e você vai cada vez mais alcançar melhores resultados, independente do seu objetivo.

Seja flexível, aceite que todos irão errar

Agora é importante que você seja flexível e não pense que vai acertar sempre, em tudo. Todos nós vamos errar, todos nós vamos precisar de ajuda, todos nós iremos enfrentar momentos difíceis e que irão fazer com que a gente se desafie.

Então aceitar isso, vai te deixar mais resiliente quando acontecer.

 

Foque no que é mais importante

Foque no que é mais importante. Tenha um objetivo claro, com razões importantes para você e lembre-se sempre desse objetivo.

Emagrecer, se é para você poder viver melhor e estar sempre próximo da sua família.

Ascender no trabalho, se é para você poder dar melhor qualidade de vida para a sua família.

Estudar, se for para ser um multiplicador de conhecimento e desenvolvimento de outras pessoas.

Sempre que você tiver um propósito que vai além do dinheiro, cargo, fama ele vai te gerar um impulso de ação e autocontrole maior.

Crie e visite os cenários como você deveria vivenciar

Lembra que eu falei para você anotar os casos em que você perdia o controle, onde algum processo emocional te tirava do prumo?

Revisite esse cenário e mude o final. Essa é uma técnica que pode ser usada tanto para cenários que já ocorreram, quanto para cenários que ainda não aconteceram.

Se você teve uma discussão com seu chefe, quando ele te colocou de frente para o cliente e te criticou, e você explodiu, como você gostaria de ter agido? Repita isso na sua mente, visualize algumas vezes.

Para o seu cérebro não faz diferença, ele vai acabar criando uma “falsa recordação” que vai te ajudar em outro momento caso isso venha a acontecer.

Se você sabe que vai ter uma conversa complicada com a sua esposa, crie cenários de como gostaria de conduzir e na hora que ela acontecer você estará emocionalmente preparado.

Se você quer fazer uma dieta, crie cenários de como você vai se comportar quando estiver em um ambiente onde as suas “fraquezas” estarão ali, na sua frente.

Isso é um hack mental para que você esteja preparado para o momento em que seu autocontrole for necessário e com isso, o seu processo emocional será conhecido.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ellen
Ellen
1 mês atrás

Já tinha ouvido falar em neuroplasticidade, estou em busca de emagrecer definitivamente, pela primeira vez mudar de dentro da fora, e vejo que entender como funciona nossa mente é de grande valia pra que esse plano dê certo, parabéns pelo seu trabalho tenho a certeza que vai ajudar muitas pessoas a encontrar o amor próprio depois que aprender a dominar as emoções