Características Essenciais da Liderança – Adaptabilidade

Caracteristicias Essenciais da Liderança - Adaptabilidade

Chegamos ao quinto e último ao último artigo da série sobre Liderança. Já falamos sobre Inteligência Emocional, Empatia e Alteridade, Respeito e Diversidade, Liderança pelo exemplo e iremos encerrar falando sobre uma habilidade essencial para a liderança, a adaptabilidade.

Vivemos em um mundo VUCA, um mundo de incertezas e alta volatilidade onde as coisas estão em constante mudança e é impossível estar preparado para tudo que pode acontecer.

Um exemplo disso é a pandemia causada pelo COVID-19. Veja quantas mudanças causou em nossa vida, trabalho e convívio social. Nada do que aconteceu era previsível, muito menos de estar preparado.

O que tudo isso tem a ver com a liderança?

O papel do mudou muito ao longo dos anos. Em uma época em que o mundo era previsível, o trabalho e a carreira tinham um caminho mais estável. O líder se preocupava em mostrar esse caminho, ele era um guia experiente, por isso ele liderava.

Hoje, em dia com tantas incertezas, essa característica de liderança não é a mais importante e está sendo substituída pela capacidade de adaptação.

Nunca fez tanto sentido aquela frase célebre do Darwin que diz: “Não é o mais forte que sobrevive. Nem o mais inteligente. Mas o que melhor se adapta às mudanças”

E é exatamente isso que os líderes têm procurado desenvolver cada vez mais, a sua capacidade de adaptação às mudanças que acontecem e fazem parte do nosso dia a dia.

Um líder que sabe se adaptar não para de pensar no futuro. Ele uma visão muito clara de onde quer chegar e essa visão é compartilhada com todos os seus liderados.

A grande diferença é que ele não se prende ao COMO vai chegar lá, mas sabe que o COMO pode e deve mudar ao longo do tempo.

E quais são as características de um líder adaptativo?

Vários estudos, como o do professor da Universidade de Harvard, Ronald Heifetz, resumem características que favorecem esse tipo de liderança.

Experimentação

Uma das características dessa liderança é a experimentação. Eles criam hipóteses sobre a rota de ação que desejam realizar para atingir seus objetivos e rapidamente testam essas hipóteses, validam ou refutam e se adaptam ao novo cenário conhecido.

Líderes com essa característica estimulam o time a “pensar fora da caixa”. Experimentar coisas novas, ser inovadores e não apenas permanecer no mesmo ambiente, ecossistema e contexto de trabalho rotineiro. E com esse conhecimento, estarão mais aptos a se adaptar também.

Agilidade

Uma segunda característica é a agilidade. Mas não agilidade em termos de velocidade, mas em termos de tecnologia. É um conceito fortemente baseado no Manifesto Ágil.

O Manifesto Ágil preconiza a entrega de valor rápida e incremental para os clientes. Recebendo feedback o mais cedo possível, para que se possa adaptar também o mais cedo possível evitando desperdícios e retrabalho e garantindo uma entrega alinhada com o cliente.

 

E por que a agilidade é importante para a liderança?

Porque um líder que trabalha esse foco com a sua equipe, tem mais facilidade em criar uma cultura de adaptação e evolução, mudando a mentalidade de que se tem que chegar no final do processo para se obter algum valor ou feedback. O tempo ou custo para se adaptar é bem maior.

Delegação

A terceira característica é a delegação. Mas por que a delegação ajuda na adaptação? Simples, nem todos temos as mesmas habilidades, sejam elas técnicas (hard skills) ou comportamentais (soft skills), é as vezes a liderança pode ser um gargalo.

Imagine que o time possa organizar suas férias por conta própria, organizar seu roteiro de aprendizado de acordo com as necessidades dos projetos ou até mesmo que eles possam se autoavaliar para que o feedback que eles recebem não seja exclusivo da gestão.

Veja como cada uma dessas ações delegadas ao time pode ajudá-los a se adaptarem continuamente.

Mente Mestra

Mente mestra, ou mastermind, é a capacidade de entender que o pensamento coletivo é maior do que o pensamento individual como um todo.

Imagine que você tenha um time com 10 pessoas e cada pessoa têm sua própria visão de um objetivo ou problema, e tenta resolvê-lo individualmente.

A capacidade deste time para resolver o problema individualmente é uma. Porém, se pensassem no problema juntos, em vez de pensar sozinhos, a capacidade de resolvê-lo seria muito maior.

E por que isso acontece?

Porque combinamos todas as experiências e vivências de cada indivíduo do time, o que permite ser inovadores e criar uma solução ainda melhor e mais rápida, de formas que provavelmente não teria sido considerada individualmente.

E como o líder estimula a mente mestra?

O primeiro passo é trabalhar para que o time entenda o objetivo que precisam alcançar, de forma clara e compreensível para todos.

Em seguida, é delegar a eles a responsabilidade dessa tarefa. Sim, você ouviu direito, ELES.

Mas você estar pensando: “mas tarefa com mais de um responsável ninguém faz”. Se você pensar em um modelo de trabalho dissociativo, sim, é verdade. Mas, neste caso, o sucesso ou “fracasso” é de todos. Ou todos alcançam, ou nenhum alcança. Então não tem como ter o famoso “ado ado ado cada um no seu quadrado”

Conclusão

Ser um líder adaptativo requer mudanças, requer se desafiar e desafiar o time para que possam mudar seus hábitos e crenças, transcendam seus limites e experimente para criar uma nova cultura.

 

Não é uma tarefa fácil, mas é como andar de bicicleta: uma vez que você e o time tenham aprendido, nunca mais vão esquecer. Sempre que tiverem a oportunidade de trabalhar dessa forma, de levar adiante essa cultura você terá verdadeiros evangelizadores desse mindset.

E quando as mudanças vierem, esse time aceitará as mudanças sem medo do que pode acontecer. Acredito que é o maior aprendizado dessa mentalidade.

Esse foi o tema de hoje, espero que vocês tenham gostado desta série sobre liderança.

Nós vemos semana que vem. Um grande abraço e até la.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments